DESCARTE E GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS DE EQUIPAMENTOS ELETROELETRÔNICOS EM LONDRINA (PR)

Autores

  • Leonardo Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR
  • Katia Valeria Marques Cardoso Prates Universidade Tecnológica Federal do Paraná- UTFPR
  • Fazolo Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR
  • Tatiane Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR

Palavras-chave:

Economia circular, lógistica versa, ponto de entrega voluntária (PEV)

Resumo

A geração de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos (REEE) tem aumentado com o passar dos anos e a estimativa é que continue aumentando. Com o avanço da tecnologia, os aparelhos vão se tornando obsoletos. Dessa forma, o usuário precisa realizar o descarte de maneira correta. Em 2020, foram regulamentadas normas para a implementação de logística reversa (LR) obrigatória de produtos eletroeletrônicos de uso doméstico no Brasil, por meio do decreto federal no 10.240. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo diagnosticar o gerenciamento dos REEE no município de Londrina, identificando os pontos de entrega voluntária (PEVs), as ações e campanhas realizadas pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMA), além de estudar o fluxo de recebimento e manejo dos REEE, em uma cooperativa de coleta de resíduos recicláveis, e em uma entidade particular de coleta de REEE. Para atender aos objetivos, foram realizadas visitas nos locais e buscou-se acesso às informações nos sites das gestoras e prefeitura. A partir dos dados coletados pode-se concluir que o município tem desenvolvido um papel importante no gerenciamento dos REEE, devido à presença de entidades particulares locais, entidades gestoras de LR e diversos PEVs. Além disso, a SEMA promove, periodicamente, campanhas de coleta de REEE. Por outro lado, também foram identificadas situações a serem melhoradas, visto que os PEVs instalados estão concentrados na área central, dificultando o atendimento a toda população do município.

Publicado

19-12-2023