BIODEGRADAÇÃO DE FILMES POLIMÉRICOS DE ÁGAR EM ÁGUA DOCE

Autores

  • Amanda Martinello Neres de Souza Universidade Federal do Pampa
  • Aline Martins de Medeiros Universidade Federal do Pampa
  • Gabriela Silveira da Rosa Universidade Federal do Pampa
  • Caroline Costa Moraes Universidade Federal do Pampa

Palavras-chave:

Ágar; Polímeros; Biodegradabilidade.

Resumo

O objetivo desta pesquisa foi desenvolver um filme a base de ágar e glicerol com o intuito de ser utilizado como embalagem para alimentos, que também apresente características de biodegradação. Na produção do filme foi utilizado o método de casting. Foram realizados testes de caracterização  física, permeabilidade a vapor de água, solubilidade em água, ângulo de contato e quanto à biodegradabilidade em água doce. Os resultados obtidos indicam valores para a espessura de 0,035 ± 0,0159 mm, a gramatura de 0,0515 ± 0,0105 g / cm2, a permeabilidade ao vapor de água de 2,95x10-11 ± 3,08x10-11 kg / Pa.s.m, a solubilidade de 13,21 ± 2,37%, e o índice de intumescimento entre 74,47 ± 12,12% a 133,74 ± 15,67% e ângulo de contato de 27,23 ± 9,34°. A biodegradabilidade do filme, expressa em termo de perda de massa, foi de aproximadamente 22% em um período de 40 dias. De acordo com os resultados, os filmes desenvolvidos demonstram ser uma boa alternativa para a substituição de plásticos e apresentam grande potencial como material para embalagens sustentáveis.

Publicado

19-12-2023