A GOVERNANÇA DA CADEIA DE VALOR DOS RESÍDUOS PLÁSTICOS DE CURITIBA

Autores

Palavras-chave:

Reciclagem, Resíduos Plásticos, Cadeia de Valor, Governança

Resumo

O objetivo central do presente artigo é apresentar a estrutura de governança da cadeia de valor dos resíduos plásticos a partir das experiências produtivas de Curitiba e, portanto, descreve o processo pelo qual alguns atores da cadeia do município exercem controle sobre os demais, bem como analisa a forma pela qual uma parte das organizações que compõe a cadeia se apropriam – ou, pelo menos, condicionam – a distribuição do valor criado ao longo da cadeia e, dessa forma, discorre também sobre as implicações que esta conjuntura exerce sobre o trabalho dos catadores de materiais recicláveis. Para tanto, tornam-se objetivos específicos: apresentar a configuração dos fluxos de resíduos no município e; em segundo lugar, apresentar as organizações que se estruturam a partir dos resíduos sólidos urbanos. A pesquisa foi sustentada metodologicamente pelo uso de entrevistas semiestruturadas e não-estruturadas realizadas em 31 empreendimentos, pela análise bibliográfica e documental de dados primários e secundários. Os relatórios quali-quantitativos analisados abrangeram 36 das 40 associações credenciadas na Prefeitura de Curitiba e apresentam um recorte temporal de setembro de 2019 a dezembro de 2020.

Biografia do Autor

Camille Bolson, Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR)

Possui graduação em Administração pela Universidade do Vale do Itajaí (2009), mestrado em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2015) e é doutora em Tecnologia pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (2023)

Christian Luiz da Silva, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Professor Titular da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Economista, mestre e doutor em engenharia de produção pela UFSC e pós-doutor em administração pela USP. Presidente do Observatório da Política Nacional de Resíduos Sólidos (2020-2022). Professor visitante da Universidade Sapienza de Roma (2019). Coordenador da Área de Ciências Sociais Aplicadas da Fundação Araucária (2017-2019), coordenador adjunto dos programas acadêmicos da área de Planejamento Urbano e Regional e Demografia da CAPES (2018-2019) e dos Programas Profissionais da mesma área da CAPES (2013-2018). Presidente do Conselho Regional de Economia - 6a. Região/ Paraná em 2005. Ganhador do Prêmio Paraná de Economia em 1999, 2002, 2005, 2007 e 2009 e 2010. Escolhido pelos economistas como Economista do Ano (2010) na categoria acadêmica, por sua trajetória e atuação na área. Na UTFPR, foi Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Presidente do Conselho de Pesquisa e Pós-Graduação, Membro do Conselho Universitário, Membro do Conselho de Planejamento e Administração, Chefe eleito do Departamento de Gestão e Economia (2017-2019), Coordenador e idealizador do Programa de Educação Tutorial (PET) em Políticas Públicas (2011-2013). Docente permanente nos Programas de Pós-graduação em Planejamento e Governança Pública (PGP) - mestrado e doutorado profissional - e do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional (PPGDR) - mestrado e doutorado acadêmico (área de planejamento urbano e regional e demografia/ CAPES) e Programa de Pós-graduação de Tecnologia e Sociedade (PPGTE) ? mestrado e doutorado acadêmico (área interdisciplinar). É Editor Chefe da Revista Tecnologia e Sociedade (desde 2010) e da Revista de Gestão Social e Ambiental (desde 2022); parecerista em 45 periódicos nacionais e internacionais e membro do comitê editorial de 7 periódicos. Líder do grupo de pesquisa em Políticas Públicas e Dinâmica de Desenvolvimento Territorial (PD2T) com foco nas temáticas: políticas públicas para o desenvolvimento territorial sustentável; gestão de resíduos sólidos e economia circular; cidades inteligentes e sustentáveis. Possui 18 livros publicados sobre o tema e mais de 170 artigos científicos publicados em periódicos nacionais e internacionais.

Downloads

Publicado

19-12-2023