ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE RESIDUOS DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO (RCD) COMO ADSORVENTE DE FÓSFORO E SEU POTENCIAL USO NA AGRICULTURA

Autores

  • Rogério Pires Santos IFSUL

Palavras-chave:

Eutrofização; Adsorção; Fosfato; Arroz parboilizado.

Resumo

Efluentes industriais provenientes do beneficiamento de arroz parboilizado possuem elevadas concentrações de fósforo (P) de até 100 mg.L-1, o que reforça a necessidade de sua recuperação. Produtos resultantes da recuperação de fósforo são promissores para agricultura e indústria, proporcionando alternativa a produção de fertilizantes de baixo custo e reduzido impacto ambiental em comparação a extração mineral de fosfato. O presente artigo tem como objetivo analisar a recuperação de fósforo em efluente sintético através de adsorção, utilizando resíduo de construção e demolição (RCD) como adsorvente. Foi utilizado um efluente sintético a partir de fosfato monopotássico (KH2PO4) em concentração de 100 mg.L-1. A utilização dos Modelos de Langmuir e Freundlich foi utilizada para descrever o comportamento de adsorção de fósforo. Após os ensaios de adsorção foi possível concluir que a isoterma de Freundlich foi a mais apropriada para descrever o processo de adsorção. RCD termicamente ativados podem remover com eficiência P de efluentes com elevada concentração, contribuindo para a obtenção de componente para a fertilização de áreas agrícolas e proporcionar alternativa de fechamento do ciclo de resíduos de forma sustentável.

Publicado

19-12-2023